quarta-feira, 30 de julho de 2014

MENSAGEM PARA A MILITÂNCIA DO PT - ARY VANAZZI

Mensagem do presidente do PT/RS, Aruy Vanazzi, para a militância do PT. Vamos reeleger Dilma e Tarso e eleger Olívio Senador.


SABE O QUE ACONTECE COM QUEM RECEBE BOLSA-FAMÍLIA?

HOJE TEM MAIS DILMA AO VIVO NA INTERNET


A presidenta Dilma participa hoje da sabatina que a Confederação Nacional da Indústria (CNI) realiza com os principais candidatos à presidência da República. Dilma falará com representantes do segmento, e a conversa terá como tema principal as propostas do setor industrial para as eleições deste ano. 
O portal da CNI vai transmitir o evento ao vivo, a partir das 15h, e você está convidado a acompanhar. Nesta semana, Dilma participou também da sabatina que realizada em conjunto por UOL, Folha, Jovem Pan e SBT. Clique aqui para ver como foi. 

terça-feira, 29 de julho de 2014

DEBATE DA AGERT EVIDENCIA DIFERENÇAS DE PROJETO ENTRE CANDIDATURAS

Em novo debate entre os candidatos ao governo do Estado, o candidato à reeleição, Tarso Genro, da Unidade Popular pelo Rio Grande (PT, PCdoB, PTB, PROS, PTC, PPL e PR) foi praticamente sabatinado pelos adversários. Com promoção da Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert) e transmissão em mais de 100 rádios do estado, o confronto de ideias expôs a diferença do projeto que alavancou o crescimento do Rio Grande do Sul nos últimos anos e os demais.

“Minha candidatura representa aqui a presidenta Dilma e um projeto que está proporcionando índices de desenvolvimento inéditos. O Rio Grande do Sul cresceu em economia e renda. Por isso defendemos a continuidade deste programa de governo”, explicou Tarso.
A afirmação do bom momento vivido pelos gaúchos foi feita com base no recente ranking de Competitividade dos Estados Brasileiros que apontou o Rio Grande do Sul como o 4º melhor em ambiente de negócios e competitividade por investimentos no país, à frente de Minas Gerais, que ficou em 6º lugar. “O outro modelo, do governo tucano em Minas Gerais, representado por Aécio Neves, levou aquele estado à queda de 2º para 6º no ranking”, comparou o governador.
Dados comprovam eficiência do atual mandato
Ao longo de todo o debate, Tarso Genro teve que dividir o seu tempo de exposição entre dar resposta concretas às perguntas da população e oferecer dados de realizações do seu governo, questionadas por adversários.
Foi o que ocorreu no segundo bloco, por exemplo, quando candidatos fizeram perguntas livres entre si. Falando sobre o tema da relação federativa, o governador salientou a postura republicana mantida em sua gestão através do Gabinete dos Prefeitos. “Não podemos negar que foram feitos investimentos de R$ 1,6 bilhões com os municípios nos últimos anos. Não podemos tergiversar com dados manipulados, de forma eleitoral, que não informam a população”, asseverou, rebatendo afirmações distorcidas feitas por adversários.
Sem deixar nenhum tema levantado no debate para trás, o governador transmitiu conhecimento da realidade do Rio Grande do Sul e também do Brasil. Ainda assim, sofreu ataques no começo e no fim do programa promovido pela Agert, por parte de candidaturas que utilizaram os minutos de apresentação e despedida dos eleitores para desconstituir a atual gestão ao invés de defender seus projetos.
Ouvinte pergunta sobre Presídio Central
Com formato interativo, o debate abriu espaço para perguntas de ouvintes e das rádios conveniadas feitas aos candidatos. À Tarso coube responder sobre a desativação histórica do Presídio Central, em Porto Alegre, iniciada este ano. “Criamos um programa de qualificação do sistema prisional, com penitenciárias modelo, como a construída em Canoas”, destacou, lembrando as obras que geraram 7 mil novas vagas para desafogar a casa prisional de Porto Alegre.

Em todas oportunidades que teve, o candidato à reeleição pela UPPRS aproveitou para expor os avanços da gestão atual. “Foi o nosso governo e não o PDT que concedeu o maior reajuste da história do magistério (76,6%). O debate sobre o piso que está estabelecido nacionalmente é sobre o critério do reajuste e não sobre pagar ou não piso”, rebateu o governador sobre o tema levantado por ouvinte e respondido pela candidatura adversária.

NUNCA ANTES NA HISTÓRIA DO RS, DILMA LIDERA NO RIO GRANDE DO SUL

Pesquisa divulgada hoje (21) pelo jornal Zero Hora e realizada pelo Ibope mostra ampla vantagem da presidenta Dilma Rousseff (PT) no Rio Grande do Sul. A candidata do PT tem 41% das intenções de voto, bem a frente de Aécio Neves (PSDB), com 23% e de Eduardo Campos (PSB), com 6%, Luciana Genro (PSOL) é citada por 4% e Pastor Everaldo (PSC) apresenta 2% das intenções de voto. Os outros candidatos – Zé Maria, do PSTU; Eymael, do PSDC; Levy Fidelix, do PRTB; Mauro Iasi, do PCB; Rui Costa Pimenta, do PCO; e Eduardo Jorge, do PV – apresentam 1% ou menos das intenções de voto. Brancos e nulos representam 9% e indecisos representam 13%.
Dilma é aprovada pelos gaúchos
A administração de Dilma é classificada como ótima/boa por 36% dos gaúchos e como regular por 35%. 53% dos gaúchos aprovam a maneira como a presidenta Dilma administra o Brasil. Segundo a pesquisa, a nota média da presidenta no Estado é de 5,6 – numa escala de 0 a 10.
O Ibope ouviu 812 votantes no Rio Grande do Sul entre 13 a 16 de julho, contratada pelo Grupo RBS, com margem de erro de 3 pontos para mais ou para menos. O nível de confiança da pesquisa é de 95%. A pesquisa completa pode ser conferida no site do Ibope.

Olívio pretende desengavetar reformas no Congresso


''Sem ambições pessoais, defendo um projeto que tenha o povo como sujeito'', diz Olívio

Olívio Dutra, um dos principais líderes do PT, voltou à disputa por um cargo eletivo e tornou a corrida pelo Senado mais acirrada, com a composição de um novo cenário de candidaturas. Com uma militância que perpassa movimentos sociais e sindicais, além de experiências no Executivo e Legislativo, Olívio quer se eleger senador para desengavetar as reformas que o Congresso Nacional não consegue colocar em votação. “Tenho obrigação de chegar lá e retomar essa discussão”, disse.

Nesta entrevista ao Jornal do Comércio, que inicia a série com os candidatos ao governo do Estado e ao Senado, Olívio classifica como incoerentes os partidos que há pouco tempo estavam na base aliada do governador Tarso Genro (PT) e atualmente fazem oposição - PDT e PSB. “A direita se articula fácil, em cima de interesses imediatos, passageiros, eleitorais, contanto que mantenha o controle do Estado.” E alfineta o adversário com quem tem mais rivalizado na campanha eleitoral: Lasier Martins (PDT). “Sou construtor de um partido, não cheguei a um partido para ser candidato.”

A alcunha de “governador que mandou a Ford embora”, utilizada por adversários políticos, não o intimida, pelo contrário, o orgulha. “Foi uma decisão de governo e me honro de ter partido do nosso governo.” O petista sentencia: “Governar é contrariar interesses dos grupos que acham que podem se achegar nas entranhas do governo para tirar vantagens para os seus negócios privados”.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

EMPATE NA BRIGA PELO SENADO. (PESQUISA MOSTRA QUE LASIER MARTINS E OLÍVIO DUTRA ESTÃO EM EMPATE TÉCNICO)

Na corrida pela única vaga ao Senado, a disputa é mais apertada. Lasier Martins (PDT) e Olívio Dutra (PT) estão em empate técnico, uma vez que a margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O pedetista tem 31% e o ex-governador, 28%.

Lasier tem melhores índices entre os eleitores com idade de 35 a 44 anos (37%), curso superior (36%) e renda familiar acima de cinco salários mínimos (35%). O menor percentual do pedetista aparece entre os entrevistados com mais de 45 anos (27%). Olívio obtém melhor desempenho entre eleitores de 45 a 54 anos (36%), escolaridade até a 4ª série (35%) e renda familiar de até dois salários mínimos (32%). O petista tem índice abaixo do seu resultado geral na faixa com curso superior (21%).
Em terceiro lugar, com 10%, Beto Albuquerque (PSB) recebe maior apoio de eleitores de 35 a 44 anos (15%). Seus piores resultados estão entre os entrevistados acima dos 45 anos (7%).
Ficha técnica
Contratante: Grupo RBS
Período de campo: 13 a 16 de julho
Amostra: 812 votantes
Margem de erro: três pontos percentuais, para mais ou para menos
Registro: no TRE, sob o protocolo nº RS-00006/2014, e no TSE, sob o nº BR-00224/2014

Patrimônio de deputados estaduais do RS dobra em quatro anos Dos atuais 55 parlamentares, 46 tentarão a reeleição e sete disputarão outros cargos públicos em outubro

EVOLUÇÃO DOS PATRIMÔNIOS DOS DEPUTADOS ESTADUAIS

Passe o mouse sobre as  barras para visualizar os valores
20102014AdãoVillaverde(PT)AdilsonTroca(PSDB)AdolfoBrito(PP)AldacirOliboni(PT)AlexandrePostal(PMDB)AloísioClassmann(PTB)AltemirTortelli(PT)ÁlvaroBoessio(PMDB)AnaAffonso(PT)CarlosGomes(PRB)*CassiáCarpes(SD)*CiroSimoni(PDT)DanielBordignon(PT)DrBasegio(PDT)EdegarPretto(PT)EdsonBrum(PMDB)ElisabeteFelice(PSDB)*ErnaniPolo(PP)FredericoAntunes(PP)GersonBurmann(PDT)GilbertoCapoani(PMDB)GilmarSossella(PDT)GiovaniFeltes(PMDB)*HeitorSchuch(PSB)*JoãoFischer(PP)JorgePozzobom(PSDB)JoséSperotto(PTB)JulianaBrizola(PDT)LucasRedecker(PSDB)LuisAugustoLara(PTB)LuizFernandoMainardi(PT)ManoChanges(PP)*MarceloMoraes(PTB)MárcioBiolchi((PMDB)*MariaHelenaSartori(PMDB)MarisaFormolo(PT)MarlonSantos(PDT)MikiBreier(PSB)MiriamMarroni(PT)NelsinhoMetalúrgico(PT)NelsonHärter(PMDB)PauloBorges(DEM)PauloOdone(PPS)PedroPereira(PSDB)PedroWestphalen(PP)RonaldoSantiniSilvanaCovatti(PP)StelaFarias(PT)ValdeciOliveira(PT)ViniciusRibeiro(PDT)ZiláBreitenbach(PSDB)CatarinaPaladini(PSB)**JefersonFernandes(PT)**010000002000000300000040000005000000600000070000008000000
* Concorrem a outros cargos
** Não declararam bens em 2010

Compartilhar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...