quarta-feira, 15 de outubro de 2014

JINGLES DA DILMA E TARSO




BAIXE ABAIXO:





Dilma_13 - Coração Valente - Cante Com a Gente.MP3

Jingles TARSO_13

Tarso em Alegrete

Após ter participado de um debate na Rádio Gaúcha, o governador Tarso saiu em visitação pelo Estado. Ele esteve cumprindo agenda em Alegrete, onde foi recebido por seus companheiros, que o acompanharam durante carreata pelo centro. Faixas foram colocadas em alguns pontos, agradecendo ao governador e a presidente Dilma pelos investimentos feitos no município, especialmente com a Unipampa e pela transformação no Instituto Federal.

Ainda na 3ª Capital Farroupilha Tarso esteve reunido com lideranças locais no Sindicato dos Comerciários, reafirmando o compromisso com o município. Os petistas procuram reforçar a campanha no município, já que Sartori ganhou no município, apesar da vantagem de ter sido pequena:  35,90% contra 34,50% no primeiro turno.


Postado por Nova Pauta 

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Companheiros e companheiras

Estamos iniciando uma nova etapa desta Campanha, com a convicção de que o Rio Grande e o Brasil não se furtarão de reeleger um Projeto que tem na sua centralidade o desenvolvimento fundado na inclusão social, no humanismo e na democracia.  Neste momento faz-se necessário disputar a opinião de cada cidadã e de cada cidadão gaúcho mostrando que a alternância de partidos e de projetos tem prejudicado o nosso Estado e sua população, pois fragiliza as políticas públicas que se viabilizam e se consolidam no médio e longo prazo.
Cabe a cada liderança neste momento mostrar que o alinhamento das estrelas trouxe ganhos à população do Rio Grande, e que os avanços semeados criaram as condições para inaugurarmos um novo ciclo nos próximos quatro anos, honrando os investimentos realizados pela sociedade gaúcha e apontando para um futuro mais generoso.
Nossa principal tarefa política no momento é realizarmos uma única Campanha Dilma e Tarso, Tarso e Dilma, massificando e dando visibilidade à mesma por meio de caminhadas, bandeiraços, adesivaços, carreatas e, principalmente, realizando uma agenda de mutirões de casa em casa com militantes conversando com eleitoras e eleitores, com o objetivo de virar votos, pois nosso voto é um voto consolidado e a atual votação do Sartori é fenomênica e volátil. Especialmente nos próximos dois sábados e domingos, cada comitê de nossa campanha deve organizar o máximo possível de agendas de mutirões de porta em porta que, para além de entregar nosso material, devem ter militantes orientados e instrumentalizados a argumentar e comparar nosso projeto Dilma/Tarso aos governos antipopulares e autoritários do PMDB/RS e aliados (Simon, Britto, Rigotto e Yeda).

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

PDT decide pela liberação de filiados para o segundo turno no RS

Nenhuma liderança partidária deve apoiar candidatos individualmente em palanque

Por maioria, o PDT gaúcho definiu, na noite de hoje, não apoiar nenhum dos candidatos que concorrem ao segundo turno na eleição para o governo gaúcho. Em reunião do Diretório Estadual, os membros do partido decidiram, por 77 votos a 52, não pender para nenhum lado da disputa. Com isso, os filiados estão liberados a votar em quem quiserem. Em contrapartida, nenhuma liderança partidária deve apoiar candidatos individualmente na parte final do pleito.

Todos queremos avanço e não retrocesso, diz Dilma

foto 1
Presidenta, ao lado de Rui Falcão, fala sobre as diferenças dos governos Lula Dilma e o de FHC que serão debatidos no segundo turno

A presidenta Dilma Rousseff reuniu lideranças partidárias da coligação “Com a Força do Povo”, nesta terça-feira (7), para definir as diretrizes da campanha do segundo turno. “Todos recebemos o recado das urnas e das ruas. Temos que manter as conquistas, mas também temos que avançar. Todos aqui querem o avanço, nunca o retrocesso”, discursou Dilma a candidatos que disputam segundo turno, governadores e senadores eleitos.
Em entrevista coletiva, Dilma comentou sobre uma possível oposição entre o projeto dela, para os pobres, e o rival (do PSDB), para os ricos. Na visão dela, a política do governo se sintetiza em uma frase: Incluir pobres no orçamento, e eleva-los a uma situação melhor. Mas eles não foram os únicos beneficiados.
“Fizemos política no Brasil em que todos ganharam, estreitamos a parte de baixo da pirâmide, aumentamos a parte do meio. A classe média foi a que mais cresceu, e também cresceram as classes A e B. Tem mudança significativa na estrutura do Brasil”, constatou.
Encontro – Na abertura da reunião com as lideranças, Dilma avaliou o fato de ter recebido a maior votação no primeiro turno. “Acredito que estamos em uma eleição na qual a maioria dos brasileiros votou querendo manter as conquistas que já atingiram, querendo fazer essas conquistas avançarem, querendo que tudo o que for necessário corrigir, seja corrigido, e reivindicando mais e melhor de todos programas que hoje estão em andamento no país”.
Para ela, vai prevalecer o debate entre dois projetos para o país já colocados em prática: o do PSDB, com Fernando Henrique Cardoso durante oito anos (1995 – 2002), e o do PT e seus aliados, com Lula e Dilma nos últimos 12 anos (2003 – 2014).
foto 2
“Nós queremos que esta disputa se dê no mais alto nível, de forma programática, sobre propostas, e cotejando também as realizações de cada um de nós”, explicou Dilma.
“Tenho escutado muito que o Bolsa Família nasceu com eles. Não é verdade. Eles falam que o Bolsa Escola era origem. Ele era para 5 milhões de pessoas. O Bolsa Família é para 50 milhões. A escala é tudo, e até as concepções são diferentes”, analisou.
Na reunião, ela listou os resultados dos governos petistas contra os dos tucanos e apresentou as novas propostas, como a rede de clínicas do Mais Especialidades, a construção de Centros de Comando e Controle de segurança em todos os estados e a ampliação de políticas públicas como o Pronatec e o Minha Casa, Minha Vida.
“Nós vamos ter novamente uma disputa de projeto e programa. E nós queremos que esta disputa se dê no mais alto nível, de forma programática, sobre propostas, e cotejando também as realizações que cada um de nós – de um lado os 8 anos do PSDB e de outro lado os nossos 12 anos – imprimiu ao país em termos de grandes mudanças. Estamos discutindo programas, projetos e realizações, e, sobretudo, propostas”, explicou Dilma.
A presidenta também listou diferenças entre a política econômica de seu governo, com inflação sob controle e as menores taxas de juro real, e a dos governos tucanos.
Governadores – Estiveram presentes na reunião governadores eleitos como Fernando Pimentel (MG), Wellington Dias (PI) e Rui Costa (BA), além de petistas que disputam o segundo turno como Confúcio Moura (RO) e Delcídio Amaral (MS).
“Sou muito agradecido à Dilma pelo que fez por nos durante seu governo”, afirmou Raimundo Colombo (PSD-SC), integrante da base aliada e governador reeleito em Santa Catarina.
“Estamos otimistas e dispostos a ajudar. Temos que garantir os votos que compreendem a importância de ter Dilma presidenta do Brasil pra mais conquistas e mais integração com os estados”, comentou Wellington Dias, eleito no Piauí.

Fim da buraqueira na 377?


Conforme a Secretaria de Infraestrutura do RS está marcado pro dia 20 de outubro um pregão eletrônico para contratar uma empresa que faça a restauração na RS 377. O trecho que será recuperado fica entre Santiago e Capão do Cipó, num total de 42 quilômetros. A obra está orçada em 12 milhões.

BLOG. http://www.novapauta.com/

Prefeitos do PP da região apoiam Tarso

Prefeitos do PP da região apoiam Tarso

Pahim, Brasil e Ribeiro.

Até agora a candidata Ana Amélia Lemos deve estar olhando os resultados das eleições para ver se realmente ficou de fora do segundo turno. Afinal, muitas lideranças de seu partido, o PP, davam como certo que ela seria a nova governadora. Como a disputa será entre José Sartori (PMDB) e Tarso Genro (PT), a aposta agora é que o apoio total dos progressistas deverá migrar naturalmente para o candidato do PMDB, certo? Errado! 

Já são 20 prefeitos do Partido Progressista que declararam apoio ao candidato petista. Entre eles, estão três lideranças da região: Fernando Pahim, de São Vicente; Horácio Brasil, de São Francisco  e José Amélio Ucha Ribeiro, de Unistalda, os quais foram beneficiados com a liberação de dinheiro do Governo do Estado para obras. O que explica, por exemplo, a grande votação que Tarso teve nos três municípios, ficando à frente de Ana Amélia.

BLOG. http://www.novapauta.com/

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

280 PREFEITOS E VICES JÁ ESTÃO COM TARSO NO SEGUNDO TURNO

280 PREFEITOS E VICES JÁ ESTÃO COM TARSO NO SEGUNDO TURNO

A candidatura do governador Tarso Genro à reeleição já tem o apoio de 281 prefeitos e vice-prefeitos de diversos partidos e regiões do Rio Grande do Sul. O candidato da Unidade Popular pelo Rio Grande (PT, PTB, PCdoB, PPL, PTC, PR, PROS) se reuniu com grande parte desses apoiadores na noite desta terça-feira (07) em Porto Alegre.

Mandatários de partidos que não compõem a coligação, como PP, PDT e PSB, fizeram questão de ressaltar o tratamento republicano que receberam de Tarso nos últimos três anos e meio como justificativa para a adesão à sua candidatura.

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Bom dia à todos e à todas!

Agradeço imensamente aos que acreditaram nessa dupla em São Chico e no Rio Grande. 
Nossos deputados continuarão lutando pelos que votaram e pelos que preferiram outros caminhos. Deputados que continuarão "Fazendo Acontecer de Verdade" em nossa querida São Chico e pelo povo Gaúcho.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Compartilhar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...